Artigos sobre Plantação de linhaça

Semente de linho

A semente do linho é a linhaça, como é mais conhecida.

A semente de linhaça (Linum usitatissimum) vem do linho, uma planta herbácea de excelente fibra têxtil, pertencente à família das lineáceas. Desde os primórdios da civilização humana, ela tem sido utilizada como uma importante fonte de alimento. Veja mais sobre isto na história da linhaça. Na Mesopotâmia, achados em sítios arqueológicos revelaram sistemas de irrigação, construídos há mais de seis mil anos, que possibilitaram o seu cultivo.

Até o fim do século XVIII, o linho era uma das maiores fontes de onde se extraíam fibras para a confecção de tecidos; o tecido de linho é feito com as fibras dessa planta. O linho têxtil é apreciado por suas qualidades de resistência, durabilidade e conforto. É amplo o campo de aplicação do linho: linhas de costuras, vestuário, lençóis, tecidos de estofamento e toalhas. Então, a partir daí, o algodão torna-se mais popular.

O linho fornece tanto sementes marrom-escuro (de onde se extrai o óleo de linhaça, de uso industrial e medicinal), quanto amarelo-dourado (linhaça mais adequada ao uso alimentar e medicinal).

Linho: a planta da linhaça

O linho é uma tipo de planta herbácea que atingir até um metro de altura. O linho pertence à família das lináceas. Engloba um certo número de subespécies, integradas por botânicos com o nome de Linum usitatissimum L. O linho é formado principalmente por uma substância fibrosa, da qual são extraídas as fibras longas para a fabricação de tecidos e de uma substância lenhosa. Produz sementes oleaginosas (chamada de linhaça) e a sua farinha é utilizada para fins medicinais.

A linhaça é a semente do linho e é também muito utilizada em culinária. Da semente de linho se extrai o óleo de linhaça que é rico em Ômega 3,Ômega 6 e Ômega 9.

Além disso o óleo da linhaça é usado na indústria cosmética e em farmácias de manipulação.

O linho é plantado hoje em dia quase exclusivamente na Europa. A Bélgica e os Países Baixos fornecem as melhores qualidades de linho. Quanto ao volume vencem a disputa os países: França, Polônia, Bélgica, Países Baixos, antiga Checoslováquia e Romênia.

Existem três tipos principais de linho:

* Linho de fibras (linho para debulhar), para a obtenção de fibras têxteis e fabricação de roupas.

* Da semente, para a obtenção de óleo de linhaça.

* Linho de cruzamento, uma espécie transgênica, conseguida através do cruzamento do linho de fibras com o linho de óleo. Foi criado para melhorar o rendimento tanto nas fibras quanto no óleo. A fibra, contudo, ainda não satisfaz os requisitos de qualidade esperados pela indústria.

Na produção da fibra de linho, para que o feixe de fibras não sofra interrupção, o que seria prejuízo ao produto, é indispensável cuidar para que o talo não se ramifique. Isto é conseguido através de uma técnica chamada semeadura compacta.

Os talos do linho têm uma altura em torno de 50cm a 1m, com ramificação na parte superior. A semente, muito oleosa, chata e arredondada, tem um diâmetro de aproximadamente 2 mm. O principal interesse comercial está na obtenção de óleo de linho. A planta baixa ramifica-se muito, origina mais flores, produzindo assim maior quantidade de sementes de óleo.

O linho se adapta melhor em climas temperados. A planta dura em torno de um ano e é semeada logo no início da primavera. Após o período de crescimento, de aproximadamente cem dias, pode-se começar a colheita.

Quer saber mais sobre linhaça? Pesquise aqui!