Já está mais que comprovado cientificamente e pela experiência das pessoas que utilizam, que a linhaça é um importante alimento no combate à obesidade. A linhaça pode ser consumida de diferentes maneiras, em cápsulas contendo óleo de linhaça, na forma de sementes e na forma de farinha, que é a semente triturada em um liquidificador até ficar em partezinhas menores. Estudos dizem que a melhor forma de consumo da linhaça é a semente triturada, mas não em forma de pó. Triturando a semente suas propriedades latentes são liberadas, o que não acontece com a semente inteira, pois esta possui uma casca de difícil digestão e acesso aos nutrientes.

Farinha de linhaça

Melhor forma de consumo da linhaça

A linhaça transformada em pó, que é um momento posterior à trituração, e que pode ser feito somente batendo um pouco mais no liquidificador ou processador, acarreta na perda de suas fibras, importante componente da boa saúde do intestino e auxílio ao emagrecimento. As fibras da linhaça são dietéticas, 5 vezes mais potentes que as fibras da aveia, e sem elas o emagrecimento almejado pode não ser totalmente conseguido. É claro que a  linhaça em pó continua contendo as várias outras propriedades da linhaça, como o ômega 3 e o ômega 6, que auxiliam em uma infinidade de processos restauradores. Mas são de fato as fibras da linhaça que contém propriedades inibidoras do apetite e reduzem drasticamente a ingestão de alimentos.

Uma mistura diária de 2 colheres de sopa de farinha de linhaça nos alimentos, como sopas, vitaminas e iogurtes, já é capaz de realizar essa diminuição do apetite, impedindo as famosas “beliscadinhas” entre uma refeição e outra, e mesmo a quantidade dos alimentos nas refeições. A queda do peso é significativa, assim como o colesterol ruim, conhecido com LDL.

Para fazer uma boa conservação da linhaça triturada, após a sua trituração em um liquidificador ou processador guarde-a em uma vasilha fora do alcance da luz, de preferência em um refrigerador.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)