O hibisco é uma planta que cresce o ano todo. Partes da flor são usadas para fazer uma bebida popular no Egito chamada Karkade. Várias partes da planta também são usadas para fazer geleias, temperos, sopas e molhos. As flores são usadas para fazer remédios.

O hibisco é usado no tratamento da perda de apetite, resfriados, doenças cardíacas e nervosas, dor e inchaço do trato respiratório superior (inflamação), retenção de líquidos, irritação no estômago e distúrbios da circulação; para dissolver a fleuma; como um laxante suave; e como diurético para aumentar a produção de urina.

Em alimentos e bebidas, o hibisco é usado como aromatizante. Também é usado para melhorar o odor, sabor ou aparência das misturas de chá. As cápsulas estão também se tornando uma opção, mas será que funcionam?

Cápsulas de hibisco funcionam: um aviso

Antes de começar a usar o hibisco, converse com um nutrólogo ou um nutricionista. Nunca adicione suplementos ou alimentos na sua dieta sem antes conversar com um especialista. Você pode acabar gerando problemas de saúde e mais prejudicando do que ajudando a melhorar seu metabolismo e saúde geral.

Aviso dado, é hora de saber os possíveis benefícios do hibisco.

Benefícios do hibisco para a pressão alta

Algumas pesquisas mostram que beber chá de hibisco por 2 a 6 semanas diminui a pressão arterial em pessoas com pressão arterial levemente alta. Outras pesquisas iniciais mostram que tomar um extrato de hibisco por via oral por 4 semanas pode ser tão eficaz quanto o medicamento captopril para reduzir a pressão arterial em pessoas com pressão alta leve a moderada. No entanto, uma análise dos resultados de vários estudos clínicos sugere que não há evidências suficientes para tirar fortes conclusões sobre os efeitos do hibisco na redução da pressão alta.

Hibisco e colesterol alto

Algumas pesquisas iniciais sugerem que tomar extrato de hibisco por via oral ou consumir chá de hibisco pode diminuir os níveis de colesterol em pessoas com síndrome metabólica ou diabetes. No entanto, outras pesquisas anteriores mostram que tomar um extrato específico de folhas de hibisco por 90 dias não melhora os níveis de colesterol em pessoas com colesterol alto.

Além disso, tomar extrato de hibisco por via oral por 12 semanas não parece reduzir o colesterol em comparação com a droga pravastatina e pode realmente aumentar os níveis de colesterol em pessoas com colesterol alto.

Consumo do hibisco

O hibisco em cápsulas pode ser consumido em uma dieta saudável para complementar seus nutrientes. (Foto: Amazon.in)

Possíveis benefícios do hibisco

Faltam evidências para comprovar os seguintes efeitos do hibisco para a saúde:

  • Perda de apetite.
  • Resfriados.
  • Prisão de ventre.
  • Estômago irritado.
  • Retenção de fluidos.
  • Doença cardíaca.
  • Doenças nervosas.
  • Outras condições.

Cápsulas de hibisco emagrecem? São seguras e consumir?

Os ácidos da fruta no hibisco podem funcionar como um laxante, o que pode resultar em uma perda de peso. Alguns pesquisadores pensam que outros produtos químicos no hibisco podem reduzir a pressão sanguínea; diminuir espasmos no estômago, intestinos e útero; e trabalhar como antibióticos para matar bactérias e vermes. Porém, nenhum desses efeitos é comprovado.

O hibisco é provavelmente seguro para a maioria das pessoas quando consumido em quantidades de alimentos. São possivelmente seguras quando tomadas por via oral em quantidades medicinais. Os possíveis efeitos colaterais do hibisco não são conhecidos.

Precauções e avisos especiais sobre o hibisco

Gravidez e amamentação: O hibisco é possivelmente inseguro quando tomado por via oral durante a gravidez. Existem evidências de que o hibisco pode começar a menstruação e isso pode causar um aborto espontâneo. Não há informações confiáveis ​​suficientes sobre a segurança de tomar hibisco se você estiver amamentando. Fique do lado seguro e evite o uso.

Diabetes: o hibisco pode diminuir os níveis de açúcar no sangue. A dose dos medicamentos para diabetes pode precisar ser ajustada pelo seu médico.

Pressão arterial baixa: o hibisco pode diminuir a pressão arterial. Em teoria, tomar hibisco pode fazer com que a pressão arterial fique muito baixa em pessoas com pressão arterial baixa.

Cirurgia: O hibisco pode afetar os níveis de açúcar no sangue, dificultando o controle do açúcar no sangue durante e após a cirurgia. Pare de usar hibisco pelo menos 2 semanas antes de uma cirurgia programada.

Existem interações com medicamentos com o hibisco?

O chá de hibisco pode reduzir a quantidade de cloroquina que o corpo pode absorver e usar. Tomar chá de hibisco junto com cloroquina pode reduzir a eficácia da cloroquina. Pessoas que tomam cloroquina para o tratamento ou prevenção da malária devem evitar produtos de hibisco.

Medicamentos para diabetes (medicamentos antidiabéticos) tem interação moderada com o hibisco. O hibisco pode diminuir o açúcar no sangue. Medicamentos para diabetes também são usados ​​para diminuir o açúcar no sangue. Tomar hibiscos juntamente com medicamentos para diabetes pode fazer com que o açúcar no sangue fique muito baixo. Monitore seu açúcar no sangue de perto. A dose do seu medicamento para diabetes pode precisar ser alterada.

Medicamentos para pressão alta (medicamentos anti-hipertensivos) tem interação moderada com o hibisco. O hibisco pode baixar a pressão arterial. Tomar hibisco junto com os medicamentos usados ​​para baixar a pressão alta pode fazer com que a pressão fique muito baixa. Não tome muito hibisco se estiver tomando medicamentos para pressão alta.

Acetaminofeno (Tylenol e outros) tem interação menor com o hibisco. Beber uma bebida de hibisco antes de tomar acetaminofeno pode aumentar a rapidez com que seu corpo se livra dele. Mas são necessárias mais informações para saber se essa é uma grande preocupação.

Considerações de dosagem para cápsulas de hibisco

A dose apropriada de hibisco depende de vários fatores, como idade do usuário, saúde e várias outras condições. No momento, não há informações científicas suficientes para determinar uma faixa apropriada de doses para o hibisco. Lembre-se de que os produtos naturais nem sempre são necessariamente seguros e as dosagens podem ser importantes. Certifique-se de seguir as instruções relevantes nos rótulos dos produtos e consulte seu farmacêutico ou médico ou outro profissional de saúde antes de usar.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos, dietas ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)