Linho: a planta da linhaça

Escrito na categoria "Linhaça" por André M. Coelho.

O linho é uma tipo de planta herbácea que pode atingir até um metro de altura. Ele pertence à família das lináceas, sendo parente das subespécies de nome científico Linum usitatissimum L. A planta do linho é formada principalmente por uma substância fibrosa. Desta subtância, são fabricadas fibras longas para a base de muitos tecidos. Mas a melhor parte que nossos leitores já conhecem bem: o linho tem sementes oleaginosas (chamada de linhaça), altamente nutritivas. Dessa semente pode ser feita a farinha de linhaça ou o óleo de linhaça, que pode ser utilizado para fins culinários ou para o uso no acabamento de peças de madeira.

Linho e os poderes da sua semente

Da semente de linho se extrai o óleo de linhaça, que é rico em Ômega 3, Ômega 6 e Ômega 9, ácidos graxos essenciais para o funcionamento perfeito do organismo. O Óleo da linhaça é também usado para uso no selamento de madeiras, tal como é o verniz. A indústria cosmética e farmácias de manipulação também utilizam o óleo da linhaça para fins diversos, já que seus nutrientes podem ter ótimos e duradouros efeitos na sua beleza!

Sementes de linhaça e sua riqueza de usos práticos

A linhaça é uma semente tão incrível que muitos tem dificuldade em acreditar em tudo que ela é capaz de fazer. De alimento ao uso em madeira, a linhaça se prova cada vez mais útil! (Foto: southeastfarmpress.com)

Onde o linho é plantado?

O linho é plantado hoje em dia quase exclusivamente na Europa. A Bélgica e os Países Baixos fornecem as melhores qualidades de linho. Quanto ao volume, vencem a disputa a França, Polônia, Bélgica, Países Baixos, antiga Checoslováquia e Romênia. O Brasil está começando a entrar na disputa, com plantações de linho principalmente no sul do país.

Tipos plantas de linho

Existem três tipos principais de linho:

Linho de fibras (linho para debulhar): para a obtenção de fibras têxteis e fabricação de roupas.

Da semente: para a obtenção de óleo de linhaça.

Linho de cruzamento: uma espécie transgênica, conseguida através do cruzamento do linho de fibras com o linho de óleo. Foi criado para melhorar o rendimento tanto nas fibras quanto no óleo. A fibra, contudo, ainda não satisfaz os requisitos de qualidade esperados pela indústria.

Na produção da fibra de linho, para que o feixe de fibras não sofra interrupção, o que seria prejuízo ao produto, é indispensável cuidar para que o talo não se ramifique. Isto é conseguido através de uma técnica chamada semeadura compacta. Os talos do linho têm uma altura em torno de 50 cm a 1 m, com ramificações na parte superior. A semente, muito oleosa, chata e arredondada, tem um diâmetro de aproximadamente 2 mm. O principal interesse comercial está na obtenção de óleo de linho. A planta baixa ramifica-se muito, origina mais flores, produzindo assim maior quantidade de sementes de linhaça.

O linho se adapta melhor em climas temperados. A planta dura em torno de um ano e é semeada logo no início da primavera. Após o período de crescimento, de aproximadamente cem dias, pode-se começar a colheita.

Gostou das informações? Já conhecia sobre o plantio do linho? Conhecia a planta de onde vem a linhaça?

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

Desde que era obeso na adolescência, André teve que se preocupar com uma dieta saudável. Mesmo assim, aos 30 anos, teve um AVC que exigiu ainda mais mudanças na dieta. Encontrou na linhaça uma ótima fonte de nutrientes. Assim, passou a pesquisar alimentos e escrever sobre como usar a linhaça para melhorar a saúde.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista. Procure sempre orientação médica presencial antes de consumir ou utilizar qualquer produto ou substância.

Deixe um comentário