A semente do linho é a linhaça, o nome que mais conhecemos dado a esse importante alimento nas dietas modernas. A semente de linhaça (Linum usitatissimum) vem do linho, uma planta herbácea de excelente fibra têxtil, pertencente à família das lineáceas. Desde os primórdios da civilização humana, a linhaça tem sido utilizada como uma importante fonte de alimento. Falamos disso com mais detalhes em nosso artigo sobre a história da linhaça. Na Mesopotâmia, achados em sítios arqueológicos revelaram sistemas de irrigação, construídos há mais de seis mil anos, que possibilitaram o cultivo do linho para os mais diversos fins.

Funções e usos para a linhaça

A semente do linho tem várias utilidades na indústria têxtil, na marcenaria, na indústria de cosméticos e, principalmente, na alimentação saudável. (Foto: www.flickr.com)

A linhaça para fabricação de tecidos

Até o fim do século XVIII, o linho era uma das maiores fontes de onde se extraíam fibras para a confecção de tecidos. O tecido da planta do linho era (e ainda é) fabricado a partir das fibras da planta, que fazem parte da estrutura do caule da planta. O linho têxtil é apreciado por suas qualidades de resistência, durabilidade e conforto. É amplo o campo de aplicação do linho: linhas de costuras, vestuário, lençóis, tecidos de estofamento e toalhas. A partir do início do século XIX o algodão torna-se mais popular na fabricação de tecidos, principalmente pelo relação de custo/benefício e a maior facilidade de formar tecidos e linhas completas. A linhaça, por ter particularidades na seu plantio e colheita para a fabricação de tecidos, perdeu espaço, mas continua sendo produzida e usada na indústria têxtil até hoje.

O vídeo abaixo mostra uma plantação de linho, para você matar a curiosidade de como é o pé de linhaça.

Tipos de semente de linhaça

O linho fornece tanto sementes marrom-escuro (de onde se extrai o óleo de linhaça, para uso industrial e medicinal), quanto amarelo/dourada (linhaça mais adequada ao uso alimentar e medicinal).

Conservando a linhaça

Leitores de nosso blog já sabem disso com nosso artigo sobre como armazenar a linhaça, mas não custa nada repetir: independente do uso que você dará para a semente do linho, a melhor forma de conservá-la é na semente. Assim, você pode triturar, fazer gel, óleo de linhaça ou qualquer outra receita com uma perda mínima de nutrientes. Não se esqueça de optar por sementes de linhaça frescas, e consumir o mais rápido possível.

E aí, conheceram melhor a semente do linho? Gostaram das curiosidades sobre a planta da linhaça?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos, dietas ou utilize substâncias, mesmo que naturais, sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)